domingo, 20 de março de 2011

Como nasce um samba: Portela na avenida


Pedido de esposa não se nega e foi assim que esse clássico do samba nasceu. Clara Nunes, então esposa de Paulo César Pinheiro, encomendou ao marido um samba em homenagem a sua escola de coração.

Todos os membros da ala de compositores da Portela já haviam feito seu samba homenageando a agremiação. Acontece que depois de 1970, quando Paulinho da Viola compôs o hino “Foi um rio que passou em minha vida” a tarefa ficou difícil. Dez anos já haviam se passado sem que nenhum samba no mesmo nível fosse criado.

O mangueirense Paulo César Pinheiro aceitou a missão de criar um novo samba exaltando a azul e branco de Osvaldo Cruz. O compositor convidou o amigo Mauro Duarte para a parceria que se empolgou com a idéia e trouxe o primeiro esboço da música.

Dias se passavam e nada da inspiração chegar e fazer nascer o samba, P.C. Pinheiro estava prestes a desistir e deixar a composição pra depois.

Foi aí que, numa manhã em casa, Paulo se pôs a olhar para o cantinho de Clara, onde havia um altar que misturava os orixás do candomblé e os santos católicos. No centro, em destaque, havia uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

Nesse momento, o compositor conta, tudo ficou claro, o que ele vinha buscando estava ali. A mistura do sagrado e do profano seria a tônica da música. O manto azul da santa era a escola e seus componentes entrando na avenida, a procissão do samba, a águia (símbolo da escola) seria a a pomba do Espírito Santo e o altar a Apoteose para onde se dirigiam os fiéis.

Paulo César Pinheiro atendeu o desejo de sua mulher e criou mais um clássico falando da Portela, sucesso absoluto na voz de Clara Nunes.

“Portela na Avenida” ao lado de “Foi um rio que passou em minha vida” são as duas músicas mais bonitas que exaltam a azul e branco. São os dois sambas utilizados para esquentar a escola na avenida antes do desfile oficial.


5 comentários:

  1. LEGAL O BLOG! JÁ SOU SEGUIDOR! SIGA O MEU TAMBÉM!

    pablocalor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Valeu! Apareça e participe sempre. Já estou seguindo seu blog.

    ResponderExcluir
  3. De arrepiar quando escutamos esse hino na Avenida!

    ResponderExcluir
  4. Pois é, fiz questão de colocar o vídeo de uma interpretação ao vivo da Clara justamente pela força que essa música tem quando cantada ao vivo.
    Valeu pela visita, volte sempre!

    ResponderExcluir
  5. Simplesmente inigualável esta música. Pra mim, o samba mais lindo de todos os tempos! E foi maravilhoso saber como foi seu processo de composição! Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir